20140416

Aumente sua Produtividade - a Insônia

Jackie Martinez in B&W sleeping with a book

Quando estamos preocupados em atingir o nosso máximo desempenho, um dos fatores a ser considerado é a qualidade do nosso sono. Os estudos apontam para uma média entre sete e oito horas diárias de sono como o recomendado, mas cada organismo tem seu próprio funcionamento e há registros de casos em que o sujeito sente-se disposto dormindo bem menos que isto (Colligan, 1978). De todo jeito, dormir é parte importante do processo de aprendizado, pois é durante o sono que sedimentamos o conhecimento aprendido durante o dia. Mas existe um mal que acomete principalmente os concurseiros mais estressados: a insônia. Quando sabemos que dormir é importante, conseguir relaxar fica muito mais difícil. Há, inclusive, relatos de pessoas que dormem o suficiente, mas como se preocupam demais com isto afirmam sentir cansaço o dia todo, como um sinal de hipocondria (Colligan, 1978).

A insônia pode aparecer de três modos diferentes. Uma delas é a mais conhecida, que consiste na dificuldade de dormir. A segunda é a insônia de persistência do sono: o sujeito consegue adormecer, mas não consegue permanecer dormindo, despertando várias vezes durante a noite. A terceira é a pior: o insône acorda na madrugada e simplesmente não consegue voltar a dormir, geralmente acometido pelo desânimo e pela depressão.

Na maioria dos casos, a insônia se resolve em poucos dias: basta dar tempo ao tempo. Mudanças de rotina, excesso de álcool ou café, eventos estressantes ou preocupações podem afetar o sono, mas com um pouco de paciência e disciplina o problema se resolve. Uma dica é usar a cama somente para dormir, limpando o quarto de qualquer "estimulador de lembranças do dia" que possam causa estresse (por exemplo, você tem uma reunião importante e está ansioso, colocar lembretes desta reunião na sua cama pode atrapalhar seu sono). Há casos, porém, mais graves, que devem ser analisados por especialistas. Geralmente a procura por um médico ocorre quando o distúrbio atinge um ponto em que prejudica a vida do sujeito com insônia e de sua família.

Se você tem tido dificuldade para dormir, o autor Douglas Colligan (1978) dá a dica:

"A pessoa deve ser capaz, na maioria das noites, de dormir o sono dos astronautas (em que fique repousado e descansado). Caso não o consiga, poderá consolar-se com o fato de que, seja qual for a causa da insônia, o mais provável é que se trate de um problema insignificante, que desaparecerá em poucos dias. Não o agrave preocupando-se com ele."


Leia Também

12 Dicas para Administrar sua Energia

Estude Melhor Praticando Exercícios Físicos

A Lei do Esforço Extra




Créditos da Imagem: By mark sebastian (Flickr: Laziest. Model. Ever. (#6228)) [CC-BY-SA-2.0], via Wikimedia Commons