20140319

Como Otimizar sua Rotina




Na correria do mundo de hoje é muito difícil manter-se focado em objetivos de longo prazo como o de estudar para concursos públicos. Problemas urgentes atropelam nossos planos e nos deixam à mercê dos acontecimentos imediatos. Ao invés de nos empenhar no que gera resultados a longo prazo, acabamos resolvendo um problema atrás do outro, com a sensação de que nada é devidamente aproveitado. O tempo vai passando cada vez mais rápido, porque nesta interação não há indicativo de crescimento ou sequer de mudanças. Pior: as mudanças percebidas são negativas, pois nos sentimos cada vez mais cansados e mais velhos, nossos planos vão embora com os pepinos que resolvemos dia após dia. Apesar do quadro acima ser um tanto tenebroso, é tão comum que até assusta.

Mas não se desespere. Há ainda modos inteligentes de lidar com as demandas do mundo atual sem abandonarmos nossos planos. Basta ter força e paciência.

Uma sugestão vem de uma linha denominada "Psicologia Positiva", muito associada à autoajuda. Nesta corrente argumenta-se que a psicologia tradicional focou-se muito nas desordens e desequilíbrios mentais, sem dar atenção ao atendimento dos "pontos fortes" das pessoas. A proposta desta linha seria, então, estudar os pontos fortes de cada indivíduo. Você já deve ter lido sobre a análise de pontos fortes quando estudou Administração Geral. Bem, pense que agora, ao invés de montar um estratégia de negócios para uma empresa, você está montando estratégias para a sua vida. Para tanto, você deve identificar e analisar seus pontos fortes e seus pontos fracos, suas oportunidades e ameaças.

Neste artigo falarei especialmente dos pontos fortes e, para isto, usarei o conceito de Marcus Buckingham, para quem o ponto forte deve ser identificado introspectivamente, ou seja, deve ser avaliado e julgado pela própria pessoa que o possui e não por avaliadores externos. Ao tentar identificá-los, pense nas coisas que fez nos últimos tempos em que se sentiu muito bem, em que se sentiu fortalecido e pleno. Pense numa sensação de fluidez, em que o tempo passa sem perceber, mas é uma fluidez agradável, inspiradora. Anote ao menos três coisas que se encaixam nesta descrição. Para Buckingham, estas ações que você identifica como fortalecedoras são os seus pontos fortes. É em direção a eles que você deve caminhar. Busque no seu dia a dia, seja no trabalho ou no momento de estudo, praticar estas ações e atitudes fortalecedoras, pois são elas que lhe preenchem e servem de combustível motivacional para suportar a parte chata do resto do dia.


Certo. Agora que você identificou seus pontos fortes, é preciso pensar em usá-los para resolver seus problemas. O sistema é bem simples: use os pontos fortes como referência para as decisões que tomará para solucionar seus problemas. Isto não significa ignorar completamente as outras tarefas importantes da sua vida, mas tão somente que, ao buscar as soluções, você deve fazê-lo pensando naquilo que lhe faz bem.

Assim, considerando os estudos para concurso, descubra dentro das tarefas de estudo aquelas que utilizam melhor os seus pontos fortes, bastando para isso identificar os momentos em que se sente melhor. Você se sente bem quando lê? Ou quando responde e acerta questões? Talvez quando faz resumos ou escreve textos? Tem gente que gosta de explicar a matéria para outras pessoas, ou discutir textos, atualidades e jurisprudências com colegas. Descubra o que lhe empolga, mas limite-se às atividades relacionadas às suas obrigações. Não vale dizer que gosta de jogar futebol e beber cerveja, porque isto não tem relação com as suas obrigações.

Isto ajudará na administração da sua energia, da sua capacidade de concentração e motivação. Ao estudar aproveitando as partes que você mais gosta, a atividade torna-se menos penosa e, em alguns momentos, prazerosa e fortalecedora. Ela revigora, reabastece as energias, aumenta sua motivação. Se você tornar isto um costume, as obrigações tornar-se-ão atividades cada vez mais fortalecedoras e menos "trabalhosas". Nunca deixarão de ser uma obrigação e nunca substituirão os momentos de descanso e lazer, mas reduzirão o desgaste e promoverão uma sensação fortalecedora.



Fonte:"Go Put Your Strenghts to Work - Six Powerful Steps to Achieve Outstanding Performance". Marcus Buckingham (2007).