20140306

Estude por Metas (e Não por Tempo)


Muita gente defende uma grade horária "fechada", em que se cronometra o tempo dedicado a cada matéria. Bem, isto pode funcionar para alguns, mas não para todos. Organizar-se por metas pode ser mais eficaz para quem não gosta de ficar cronometrando os estudos, para quem se sente preso ou incomodado com prazos e que prefira estudar de forma mais voltada para o conteúdo e menos para o relógio. Serve também para quem se empolga com leituras e prefere "aproveitar o embalo" e terminar um livro em uma semana ou assistir todas as aulas de um curso de uma só vez (faça pausas ok? Não vá morrer de tanto estudar).

Uma organização por metas é mais intuitiva, principalmente na hora de perceber o progresso feito. É possível estudar por horas seguidas sem perceber muito resultado, mas, caso você se comprometa a não levantar da cadeira até acertar um exercício e entendê-lo completamente, o modo como seu cerébro irá processar a informação será diferente, a motivação será maior e a absorção do conhecimento também. Quando a meta for cumprida, a satisfação será imediata. Quanto maior a dificuldade, maior será a satisfação.

Breve explicação sobre os Ciclos de Estudos


Você já deve ter lido sobre os ciclos de estudo. Ainda não? Bem , de modo geral, o ciclo consiste numa lista das matérias cuja ordem deve ser obedecida na hora de estudar e na qual nenhum matéria pode ser pulada.

Suponha que irei estudar as seguintes matérias no meu ciclo:

  • Raciocínio Lógico
  • Português
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo

Esta é minha lista, nesta ordem. Depois eu defino que vou estudar 1 hora de cada matéria por vez. Ok. Quando eu for estudar, eu preciso seguir esta ordem, estudando primeiro Raciocínio Lógico, depois Português, depois Direito Constitucional e depois Direito Administrativo.

Depois que estudar todos os itens da lista, retorna-se ao início do ciclo. Isto garante que todas as matérias sejam estudadas em algum momento e nenhuma seja evitada (Meirelles, 2012).

Alternativa à organização por ciclos: Gestão por Metas


Certo, você aprendeu como funcionam os ciclos. Seguindo essa mesma ideia, você irá acrescentar a gestão por metas no modelo de ciclos, ao invés da gestão por módulos de tempo.

Ao invés de se organizar dividindo o tempo de dedicação por matéria, você pode determinar uma certa quantidade de leituras, videoaulas ou questões que você pretende cumprir para cada uma, antes de passar para a próxima. Por exemplo, usando as mesmas matérias do exemplo anterior:

    • Para Raciocínio Lógico, defino fazer 50 questões comentadas. Antes de passar para a próxima matéria. Eu anoto isso num papel, no formato de "task list".
    • Depois, decido assistir 4 videoaulas de português.
    • Para Direito Constitucional, eu defino que irei ler o capítulo 3 de um livro.
    • Para Direito Administrativo, eu decido responder 50 questões de um livro de questões comentadas.



    Este modo de organização é bastante trabalhoso, pois é preciso definir as metas com certa antecedência (eu prefiro defini-las de noite, para tê-las prontas logo que acordo). Para quem tem muitas horas seguidas disponíveis para o estudo, ela permite maior concentração em matérias mais difíceis, o que acontece por exemplo com Contabilidade. Ela ajuda também a absorver o conteúdo de modo mais integrado e coerente, porque permite esgotar a leitura de um tema antes de mudar de matéria, evitando interrupções potencialmente prejudiciais. Em outras palavras, você não interrompe a leitura de um capítulo para estudar outra coisa, você fica nele até terminar sua meta. Vale lembrar que estas metas devem proporcionais ao seu perfil: se forem impossíveis ou muito difíceis podem desmotivar ou paralisar. Pense em coisas simples e realizáveis, pois estas, ao serem cumpridas, geram satisfação e sensação de progresso.


    Créditos da Fonte da Primeira Imagem: OpenClipart - markroth8