20140326

5 Mitos que Podem Arruinar seus Planos de Aprovação

Quando começamos a estudar para concursos tentamos nos informar ao máximo sobre as melhores formas de absover os conteúdos exigidos nos certames. Mas por mais que estejamos atentos aos preconceitos e erros comuns, há algumas crenças gerais que tornam-se mitos do mundo concurseiro e fica difícil conseguirmos perceber os erros contidos nelas. Muitos destes mitos podem arruinar uma estratégia de estudos. Estas ideias se passam por verdades absolutas e atravessam nosso julgamento crítico sem percebermos. Então fique atento e leia com a atenção o meu Top 5 Mitos sobre Estudar para Concursos.


#5 Existe Jeito Certo de Estudar

Se você costuma ler esses livros que ensinam a estudar, pode ter tido a impressão de que cada um defende um jeito diferente de estudar. A verdade é que existem diversos modos de fazer a mesma coisa e atingir resultados satisfatórios, o problema é que nem todos os métodos são adequados a você e ao contexto da sua vida. Alguns autores nos fazem acreditar que somente o método deles funciona, mas a verdade é que cada um precisa encontrar (ou inventar) o modo mais adequado para seus objetivos e problemas.


#4 Trabalho Duro Sempre Compensa e Deus Ajuda quem Cedo Madruga

Não vou dizer que trabalhar seja perda de tempo: não é. Aliás, trabalho duro e persistência são elementos essenciais para se atingir bons resultados nas empreitadas da vida. Mas alguns acham que trabalho duro por si só vai resolver a vida. Caro colega, trabalhar duro sem objetividade e eficiência não o levará a lugar algum. É um complexo de penitência, em que o estudante acredita que precisa sofrer de tanto estudar, pois somente assim sente que está "estudando de verdade". A verdade é que às vezes somos mais produtivos se descansarmos bem e se estivermos felizes e relaxados. Pode-se sofrer menos e aprender mais, dependendo da situação. Foque-se na produtividade, no ganho de conhecimento e na maior pontuação nas provas. Sofrimento não é a melhor medida.


#3 Quem tem mais Dinheiro Estará sempre na Frente

Isto não é inteiramente verdade, mas tem uma razão de ser. Quem tem mais dinheiro tem condições de comprar os melhores materiais, de parar de trabalhar somente para estudar, de viajar nos fins de semana para relaxar na praia. Mas isto não quer dizer que todo concurseiro com mais dinheiro que você estará na sua frente. Em primeiro lugar, está na frente quem começa, quem tenta antes dos que ficaram hesitando em começar. Você já começou? Então tenha certeza que está na frente de muita gente que ainda está pensando nisso, tendo elas dinheiro ou não. Depois, a motivação e objetivos claros são os pontos mais importantes. Não basta ter um barco com um excelente motor se você não sabe para onde está indo. Talvez aqueles que tenham mais dinheiro também tenham mais escolhas e mais dúvidas. Não adianta ter todos os recursos se não há objetividade.

É claro que dinheiro conta, mas esse não é o elemento de maior relevância. Motivação, disciplina e objetividade são, verdadeiramente, os elementos de maior diferenciação.


#2 Conheço Gente que passou estudando pouco ou nada

Mentira. Não tem como. Pode até ser que aquela pessoa em especial tenha muita facilidade, ou tenha tido muita sorte, mas ela certamente estudou bastante para entender a matéria. Canso de ler relatos de sucesso em que o aprovado declara ter estudado somente um ano ou menos, mas depois percebe-se que ele cursou uma faculdade de direito ou administração e sempre estudou por fora pensando em concursos. Outros trabalhavam no setor público e já estudavam informalmente para concursos, sendo que esse "um ano" de estudos é o que eles chamam de "estudar sério". É impossível acumular tanto conhecimento em pouco tempo, existe um tanto de tempo que nosso cérebro precisa para sedimentar as informações. Não se iluda com os relatos absurdos que os sites promovem, eles omitem o lado que todo concurseiro conhece: o de que o prêmio nunca vem de graça.


#1 É só estudar um monte de horas que eventualmente eu passo

Um mito perpetuado por teorias de motivação e já comentado em artigo anterior. O famoso mito das 10.000 horas: nesta crença, afirma-se que, para tornar-se um especialista, basta praticar por 10.000 horas alguma coisa, para que se fique muito bom naquilo. Ora, certamente que fazer muito de uma coisa lhe concederá certa habilidade, mas e se você estudar 10.000 horas pelo material errado? E se você estudar por material ultrapassado? Ou professores mal formados? E se ficar muito tempo entendendo tudo errado e decorando o que não precisa? Você ficará excelente em responder errado na hora da prova. Então fique atento a este mito: não basta sentar a bunda e ficar estudando qualquer porcaria e de qualquer jeito, é preciso manter-se consciente, atento e sempre prestar atenção no seu progresso. Estudar certo pelo material certo. Se o estudo não estiver progredindo, quer dizer que alguma coisa está errada.


Leia Também:

Escolha o material certo

Raciocínio Lógico Simplificado V.I

Perigos do Mundo Concurseiro

Maus Hábitos que Você Precisa Perder




Gostou do artigo? Então recomende no Google!

Créditos da Imagem: (Imagem Original Alterada)
By Dagrappler (Own work) [Public domain], via Wikimedia Commons