20140224

Como escolher a melhor bibliografia?

Uma das primeiras questões que os concurseiros precisam enfrentar é a escolha do material de estudo. Esta escolha é crucial, pois determinará a qualidade do estudo pelo restante do processo. Estudar por materiais ruins é muito frustrante, pois desperdiçamos dinheiro, tempo e concentração. Escolher a melhor bibliografia deve ser uma preocupação de qualquer concurseiro que se leve a sério.
Para ajudar o leitor, segue uma proposta de análise do material, lembrando que esta não é uma fórmula mágica (não existem fórmulas mágicas) e que cada um deve contar com seu próprio julgamento para fazer suas escolhas.


Textos compreensíveis


Em primeiro lugar, você precisa ser honesto com você mesmo: avalie-se e determine o seu conhecimento prévio. Você consegue ler e entender um texto difícil de direito penal? Não? Então não vá direto para um autor muito complicado, comece por um mais voltado para a sua situação. Você se lembra das aulas de gramática dos tempos de escola? Acha que consegue ir bem numa prova de português sem estudar? E quanto a seus conhecimentos de informática? Lembre-se que esta não é uma entrevista de emprego: não adianta mentir para o entrevistador. O caso é simples: se você não consegue ir bem na prova sem estudar, precisará estudar até conseguir ir bem. Por qual material? Ora, por um que você consiga entender sozinho, sem ter de recorrer a um professor (a não ser que esteja disposto a pagar por isso, claro). Abra o livro, leia a introdução e as primeiras páginas, depois abra no meio e leia uma parte de um capítulo. Deu pra sentir? Acha que vai conseguir ler e entender? Ótimo. Senão, procure por um mais fácil. Pode acontecer o oposto: o livro pode ser muito fácil, então você deve procurar um mais difícil. Sem problemas. A tarefa deste primeiro passo é encontrar um material que você consiga entender sem muita dificuldade, bem escrito e com uma diagramação que agrade aos olhos.

Conteúdo de Qualidade

Não basta encontrar um material somente "compreensível". Afinal, eu consigo entender a Wikipédia, mas não pretendo estudar por ela (se você pretendia fazer isso, mude de ideia).O material precisa ser de qualidade, precisa atender as exigências da prova, cobrir o edital, ensinar o que você precisa aprender. Mais do que isso, precisa estar atualizado, ser didático e conter informações corretas. De preferência, um material que ensine um pouco mais do que só "passar na prova".

Preço Acessível


Até agora dissemos que o material precisa ser de qualidade e adequado ao seu nível de conhecimento. Mas também precisamos considerar a acessibilidade financeira, ou seja, o preço. Da mesma forma que o conteúdo de um livro deve adequar-se ao seu atual nível de conhecimento, o preço precisa se adequar às suas atuais condições financeiras. Geralmente, materiais voltados para concursos com alta remuneração serão mais caros. Se você não tiver como pagar materiais mais caros, pode compensar preparar-se para um concurso mais fácil, mais adequado à sua situação financeira, para depois focar-se em cargos mais altos.

Conclusão


Considerando estes três itens pode-se escolher de forma razoavelmente adequada a melhor bibliografia para estudar para concursos. Haverá outros aspectos a serem considerados, mas estes certamente serão de grande relevância.
Leia Também

Os perigos de ESTUDAR ERRADO


Resenha:Como Estudar para Concursos Públicos